Como é o mercado de trabalho para designers que acabaram de se formar?

Como é o mercado de trabalho para designers que acabaram de se formar?

Publicado em21/10/2022

Tempo leitura13min 17s

Copiar link

Nos últimos tempos, o mercado de trabalho para designers cresceu muito, oferecendo inúmeras oportunidades para profissionais recém-formados. Principalmente, para aqueles que desejam atuar como PJ, tendo o seu próprio negócio e sendo o seu patrão.

As possibilidades vão desde trabalhos com interfaces para sites, smartphones, games, remodelagem de ambientes e concepção e produção para o setor de moda. Além de desenvolver logotipos, criar identidade visual de marca, anúncios, dentre muitos outros.

Por isso, a Contabilidade.com elaborou esse artigo para esclarecer aos designers que acabaram de se formar quais as alternativas para atuar no mercado de trabalho de sua área.

Quais as alternativas no mercado de trabalho para designers?

Saiba que o mercado de trabalho para designers, que acabaram de se formar, oferece inúmeras oportunidades para desenvolver os mais diversos trabalhos. Sem dúvida, são muitas áreas de atuação, tais como: gráfico e digital, de moda, de produto e muitas outras. 

Veja a seguir três áreas que se destacam como oportunidade de trabalho para designers:

UX Design 

A sigla UX significa User Experience ou Experiência do Usuário, que considera uma classificação para a experiência do cliente com o produto ou serviço da empresa. Nesse sentido, os web designers desenvolvem uma UX de alta performance.

Designer de Front End, 

O designer pode desenvolver layouts para sites tendo conhecimento de técnicas de HTML e CSS. Com isso, ele pode criar o Front End, que é parte visível da plataforma para o consumidor, de sites, blogs e muitos outros.

Design de Serviços

O design de serviços cuida do planejamento e organização de pessoas, ferramentas, infraestrutura de serviços e comunicação. Desse modo, tem o objetivo de melhorar a qualidade e interatividade entre os clientes e a empresa.

O mercado de trabalho para designers oferece oportunidade para profissional PJ?

Normalmente, o mercado de trabalho para designers oferece várias opções para trabalhar em agências de publicidade e propaganda, empresas de eventos, editoras, produtoras de vídeos, agências de marketing digital, instituições públicas, dentre outras.

Em todas essas possibilidades, o designer será contratado em regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), com carteira assinada e direitos trabalhistas garantidos por lei. No entanto, nem todos querem trabalhar para empresas, pois sonham com um negócio próprio.

Para esses casos, é possível escolher a alternativa de ser um profissional PJ que presta serviços para empresas e pessoas físicas. De fato, as vantagens são inúmeras, veja a seguir:

1. Rendimentos mais elevados do que como CLT, com controle sobre os serviços prestados;

2. Emissão de nota fiscal e boletos bancários para receber dos seus clientes;

3. Atuação de formação profissionalizada e legalizada conforme os critérios legais;

4. Flexibilidade de horários para estabelecer a sua agenda de trabalho, bem como pode trabalhar de onde for mais produtivo;

5. Os impostos serão pagos conforme o regime tributário mais adequado, que podem oferecer facilidades e alíquotas menores; 

6. A carteira de clientes é mais flexível, podendo escolher para qual empresa deseja prestar os serviços, além de oferecer melhores condições de pagamento.

Para ter uma ideia mais clara sobre a diferença dos rendimentos como um profissional PJ e um profissional CLT, utilize a calculadora CLT x PJ, da Contabilidade.com. De fato, permite simular inúmeras situações sobre diferentes rendimentos e impostos.

Como atuar no mercado de trabalho para designers como PJ

Para começar, saiba que atuar no mercado de trabalho para designers como PJ significa que não terá vínculo empregatício com uma empresa. Isso por a contratação ser feita com base em um acordo de prestação de serviços entre a empresa e o profissional PJ. 

Após acertados todos os detalhes dessa prestação de serviços, as duas partes assinam um contrato, que contém todos os aspectos negociados, tais como:

  • Especificação do serviço a ser prestado;
  • Valor acordado para prestação do serviço;
  • Prazo para execução do serviço e local de trabalho, se for o caso;
  • Prazo para realizar o pagamento pelo serviço prestado.

Nesse  ponto, é importante esclarecer que o profissional PJ não pode ser tratado como um funcionário CLT da empresa, pois não existe vínculo empregatício entre ele e a empresa.

Para trabalhar como PJ é necessário obter o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) ativo, que permite a emissão de nota fiscal. Certamente, isso é muito importante, pois as empresas exigem nota fiscal para a contratação de serviços de profissionais PJ.

Também é necessário realizar o pagamento de impostos, definidos conforme o regime tributário da empresa e a atividade econômica exercida. 

Saiba que para facilitar todo o processo de obtenção de um  CNPJ é possível contar com o apoio de uma empresa especializada em abertura de empresas. Não apenas para conseguir o CNPJ, mas também para cuidar do enquadramento tributário e outros.

Passo a passo para abrir uma empresa de serviços para atuar no mercado de trabalho para designers 

Apesar de ser um processo bastante burocrático, não é tão difícil realizar todas as etapas para abrir uma empresa para atuar no mercado de trabalho para designers. Basicamente,  é só seguir o passo a passo apresentado a seguir:

1. Passo: Porte da empresa para atuar no mercado de trabalho para designers como PJ

Para a abertura de uma empresa para prestar serviços de designer como profissional PJ, as alternativas são as seguintes:

  • Microempresa (ME), faturamento anual de até R$ 360 mil anual;
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP), faturamento anual de até R$ 4,8 milhões;
  • Médio Porte: faturamento anual acima de R$ 4,8 milhões e menor que 300 milhões;
  • Grande Porte: faturamento anual superior a R$ 300 milhões.

Além disso, é importante esclarecer que para cada um desses portes, existe um número de funcionários que deve ser observado. Veja a seguir:

Porte Comércio e Serviços Indústria
Microempresa (ME)Até 9 empregados Até 19 empregados
Empresa de Pequeno Porte (EPP) De 10 a 49 empregados De 20 a 99 empregados
Empresa de Médio Porte De 50 a 99 empregadosDe 100 a 499 empregados
Grandes Empresas 100 ou mais empregados500 ou mais empregados

Fonte: https://www.sebrae.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/UFs/SP/Pesquisas/MPE_conceito_empregados.pdf

2. Passo: Natureza jurídica para atuar no mercado de trabalho para designers como PJ 

Por natureza jurídica deve ser entendida a forma societária que será adotada pela empresa. Veja a seguir as opções para atuar no mercado de trabalho para designers:

Empresa Individual (EI) 

Este é um tipo de empresa em que não existe a necessidade de sócios, tem apenas o proprietário, que não representa a figura de um sócio. Por isso, não ocorre uma separação dos bens pessoais do proprietário do patrimônio da empresa.

Tendo esta responsabilidade ilimitada sobre as obrigações assumidas em nome da empresa. Além disso, não é exigido um capital social mínimo para dar início ao empreendimento, sendo que o faturamento anual deve ser entre R$ 81 mil e R$ 360 mil. 

Sociedade Empresária Limitada (LTDA)

Este é o tipo mais usado no país por permitir a existência de sócios, podendo ser dois ou mais. Desse modo, tem responsabilidade limitada quanto ao número de cotas que possuem do capital social da empresa. 

Além disso, são regidas por um Contrato Social, que contém todas as informações referentes à estrutura e organização da empresa. Sendo que este contrato deve ser registrado na Junta Comercial.

Este tipo de sociedade tem a vantagem de proteger o patrimônio pessoal dos sócios, pois existe a separação do patrimônio da empresa e dos sócios.

Sociedade Limitada Unipessoal 

Este tipo de empresa oferece algumas vantagens, como a não exigência de sócios e nem de um capital mínimo para iniciar o negócio, bem como a separação dos bens pessoais do patrimônio da empresa.

3. Passo: Regime Tributário  para atuar no mercado de trabalho para designers como PJ

Para atuar no mercado de trabalho para designers é essencial ao abrir a empresa, definir qual será o regime tributário. Isso porque é esse regime que define as alíquotas e critérios dos impostos a serem recolhidos. Veja a seguir os três regimes tributários:

Simples Nacional  

Este é um regime tributário simplificado, criado para beneficiar os pequenos empreendedores com um tratamento diferenciado e alíquotas reduzidas. Sendo que as alíquotas constam dos anexos do Simples Nacional.

Para enquadramento nesse regime o faturamento anual da empresa deve ser de até R$ 4,8 milhões, sendo específico para Microempresa (ME) e Empresa de Pequeno Porte (EPP).

Lucro Presumido  

Este regime tributário tem uma forma simplificada para o cálculo da base do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL). Por isso, usa o percentual de presunção definido pela Receita Federal.

Para os outros impostos é considerado o faturamento bruto da empresa, que são:

  • Contribuição para o Programa de Integração Social (PIS);
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins); 
  • Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS);
  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS);

Para este regime o faturamento bruto anual deve ser de até R$ 78 milhões. De fato, é uma sistemática interessante para empresas com margem de lucro acima da presunção.

Lucro Real 

O regime de Lucro Real é calculado com base no lucro contábil da empresa, com os acréscimos dos ajustes estabelecidos pela legislação fiscal. Por isso, é um regime mais complexo e adequado para as empresas com lucro menor que 32%.

4. Passo: Registros e Licenças para atuar no mercado de trabalho para designers como PJ

Neste passo estão as providências voltadas para o registro da empresa, inscrições e licenças de funcionamento. Veja a seguir:

  • Realizar o registro na Junta Comercial;
  • Solicitar o CNPJ na Receita Federal;
  • Solicitar na Prefeitura a Inscrição Municipal e Alvará de Funcionamento;
  • Realizar o registro na Previdência Social e na Caixa Econômica Federal;
  • Obter o certificado digital, que no caso pode ser tipo A1 ou A3.

Conheça as soluções da Contabilidade.com para atuar no mercado de trabalho para designers

A partir de todas essas informações, fica fácil entender como atuar no mercado de trabalho para designers como PJ. Nesse caso e muitos outros, saiba que pode contar com as soluções oferecidas pela Contabilidade.com.

Isso porque é a primeira contabilidade online 100% para autônomos, freelancers, profissionais liberais e pessoas jurídicas, com expertise em prestadores de serviços. 

Veja as nossas soluções que temos para o seu negócio:

  • Abertura gratuita de empresa (sem taxas para São Paulo);
  • Cálculo de todas as suas guias, seus impostos e pró-labores;
  • Manter sua empresa em dia com todas as obrigações do governo – Imposto de renda da pessoa jurídica (IRPJ) incluso;
  • Emitir relatórios contábeis assinados sempre que você precisar;
  • Atender rapidamente seus chamados e solicitações (whatsapp, telefone, e-mail) e conectar seu problema direto com quem resolve;
  • Plataforma que emite notas fiscais e encaminha para seu e-mail e/ou contratante no mesmo dia da solicitação;
  • Organizar a melhor estratégia fiscal para sua empresa, de modo a pagar menos impostos possíveis e otimizar a economia do seu capital;
  • Sua contabilidade, financeiro e pagadoria, serviço completo.

Para mais informações sobre as nossas soluções contábeis e financeiras, entre em contato com a Contabilidade.com e conheça tudo que temos para incrementar o seu negócio. 

Aproveite também para conhecer o canal Contabilidade.com, que contém informações importantes para quem pretende trabalhar como profissional PJ. 

Avalie este artigo

0.0

Compartilhe
Copiar link

Todas as Postagens

Ver todas as postagens
Abrir CNPJ Abrir CNPJ em Brasília

17/07/2024 | 6min 5s de leitura

Abrir CNPJ Abrir CNPJ em Belo Horizonte

17/07/2024 | 6min 51s de leitura

Abrir CNPJ Abrir CNPJ em Curitiba

17/07/2024 | 6min 47s de leitura

Abrir CNPJ Abrir CNPJ em São Paulo

17/07/2024 | 5min 34s de leitura

Abrir CNPJ Abrir CNPJ no Rio de Janeiro

17/07/2024 | 4min 51s de leitura

Abrir CNPJ Abrir CNPJ para Médicos

16/07/2024 | 6min 48s de leitura

FIQUE LIGADOAssine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Informe seu e-mail e teste grátis!

evoluindo na prestação de serviços

Transforme sua MEI em ME

Nosso time de contadores te auxiliará durante todo o processo de escolha para o seu perfil profissional. Seja qual for a opção escolhida, realizaremos o desenquadramento, ou baixa do seu MEI, de forma gratuita. Com suporte prioritário para dúvidas.

Desenquadrar MEI para ME grátis

Novo app de contabilidade disponível para iOS e Android

Sua tranquilidade nossas responsabilidade, projetamos sempre com inovação nossos produtos digitais e com as melhores tecnologias do mercado.

Converse com nossa equipe comercial e tire suas dúvidas!

Preencha as informações ao lado e escolha sua opção de contato preferida para conversar com nossa equipe.